Blog Mobility todas
BLOG232432432423432423423432423432432432432432432 Dicas Carros de Luxo

27 de julho de 2018

Roteiro | Espanha: Gastronomia no Mediterrâneo

Embarque nos quilômetros mais saborosos de sua vida.
Imagine um roteiro que contemple o melhor da cozinha catalã, os perfumes da culinária provençal, os cenários da Riviera Francesa, o frescor da Ligúria, os vinhos e trufas do Piemonte e o requinte da mesa milanesa. Loucura para uma só viagem? 


Embarque nos quilômetros mais saborosos de sua vida.
Imagine um roteiro que contemple o melhor da cozinha catalã, os perfumes da culinária provençal, os cenários da Riviera Francesa, o frescor da Ligúria, os vinhos e trufas do Piemonte e o requinte da mesa milanesa. Loucura para uma só viagem? Pelo contrário: neste roteiro gastronômico para fazer de carro entre Barcelona e Milão, ao longo de dez ou mais dias, você pode desfrutar do melhor da culinária regional de três países diferentes. Dê férias para a balança por uns dias e embarque nos quilômetros mais saborosos de sua vida. Alugue um carro na Mobility e viva essa experiência.

 

Dia 1 Barcelona
Aluguel de carro Barcelona
Quem não pisa na cidade catalã há mais ou menos cinco anos vai ficar muito surpreso. Calma, as belas construções góticas, os monumentos históricos e os traços de Gaudí continuam intactos 

Atrações de Barcelona
A capital da Catalunha é uma das mais belas cidades do mundo. Uma exploração básica pode começar pelo Bairro Gótico, na Cidade Velha, com suas ruas estreitas e prédios medievais, civis e religiosos. Nele fica a impressionante catedral (atenção, não é a Sagrada Família), iniciada no século 12. Ao norte do Bairro Gótico fica o Distrito Ribera, de origem medieval, mas que já apresenta construções modernas como o Palau de la Música Catalana. A larga avenida Las Ramblas é o centro pulsante da cidade – mas repleto de turistas. Você inevitalvemente passará por ela, assim como também verá a Sagrada Família, projetada por Anton Gaudí e ainda não terminada, e a Casa Milá, aberta em 1910. A obra de Gaudí, cheia de paredes curvas e coloridas, é um clássico da cidade. Por fim, outro endereço obrigatório é o Mercado de La Boqueria, ou Mercat de San Josep. A variedade de produtos é de enlouquecer os sentidos.

. Mas o paladar da cidade vem mudando consideravelmente, transformando Barcelona na nova capital da gastronomia na Europa. O impulso principal veio do chef catalão Ferran Adriá, mas outros mestres da cozinha também tiveram forte influência na inovadora culinária local. Você ainda pode se deliciar com uma porção de lulas fritas acompanhada de sangria em algum bar lotado de turistas nas Ramblas. Mas vai fazer a viagem valer a pena mesmo se ousar ir além da zona de conforto – explorar o bairro El Born, cheio de novos restaurantes, por exemplo. A partir do final da tarde, a pedida ali é tapear, ou seja, passar de bar em bar para provar tapas maravilhosas. Alguns endereços venerados pela cidade: Cal Pep (Plaça de les Olles 8), Quimet i Quimet (Carrer Poeta Cabanyes 25), El Portalón (Carrer Banys Nous 20). Para um jantar completo, procure o clássico Els Quatre Gats (Montsió 3 bis), o moderno Ot (Carrer Torres 25) ou o belo Casa Calvet (Carrer Casp 48).

Dia 2 Barcelona / Cadaqués – 196 km
Aluguel de carro Barcelona / Cadaqués - 196 km
Para o viajante gourmet, a Costa Brava passou os últimos anos como sinônimo de El Bulli, o restaurante que o chef Ferran Adriá mantinha no balneário de Roses. O restaurante fechou, mas a Costa Brava continua saborosa. Escolha uma praia para passar um dia ou dois e você terá um roteiro bem parecido: excelente comida caseira à base de frutos do mar, boas garrafas de cava (o ótimo espumante espanhol), praias e cidadelas com ruas de pedras e construções antigas. A antiga vila de pescadores de Cadaqués é um desses lugares, no final do Cap de Creus, onde as montanhas dos Pirineus encontram o mar. Para quem gosta de praia, a pedida é a escondida Platja de Sant Lluís, de nudismo opcional. Para mergulhar na gastronomia local, basta entrar em qualquer porta na Calle Miguel Rosset, perto da Plaça Frederic Rahola, que você não irá se arrepender. Uma opção honestíssima de hospedagem é o Hostal Cristina, à beira-mar.

Dia 3 Cadaqués / Perpignan – 87 km
Aluguel de carro Cadaqués / Perpignan - 87 km
Entre Cadaqués, na Espanha, e Perpignan, na França, o caminho mais comum é pela estrada francesa N116. Mas vale muito mais a pena seguir pelo mar e visitar vilarejos no caminho – como El Port de la Selva e Portbou, na Catalunha, e Cerberes e Banyuls-sur-Mer, do lado francês. Muda o país, mas tudo é muito parecido: praias em forma de meia lua, montanhas, frutos do mar, flores e espumantes de boa cepa. Perpignan é a maior cidade do pedaço e pode ser usada como base para passeios exploratórios. Na própria cidade, sobram atrações apetitosas. De manhã, vale a pena conferir a Place de la République, que sempre tem barracas com produtos frescos (queijos locais, como o comté, e uma variedade de embutidos, azeites, mel e frutas) e feira completa aos sábados. Perto dali, a Rue Voltaire tem padarias, lojas de chocolates e outras guloseimas. Seguindo por essa rua e suas transversais, você encontrará lojas de queijos, presuntos especiais, cafés etc. Para uma refeição completa, procure o Café Sansa (que era frequentado por Dali) ou o fino La Galinette, cujo chef recebeu uma estrela do Guia Michelin.

Dia 4 Perpignan / Roussillon – 290 km
Aluguel de carro Perpignan / Roussillon - 290 km
Para deixar a região do Pirineus e entrar no coração da Provence, o caminho é longo – porém, recompensado a cada trecho. Por isso, mais uma vez, vale a pena seguir pelas estradas menores e passar por dentro dos vilarejos. Assim você terá a chance de ver lugares como Séte, Saint-Rémy de Provence e Nîmes, que são relativamente grandes, e conglomerados urbanos de poucas casas que parecem viver do mesmo jeito há séculos. Roussillon é uma das cidades do Luberon, uma das microrregiões mais charmosas da charmosa Provence 

As regiões da Provence
A Provence ocupa uma boa parte do sul da França e é praticamente sinônimo desse parte do país. Desenvolvida desde os tempos romanos, é famosa pelos azeites, lavandas, vinhos e os sabores frescos. Cada departamento dentro da região é um verdadeiro universo a ser explorado pelo visitante, sobretudo aquele que aprecia a boa mesa. Vale a pena esticar a viagem em mais dois ou três dias para conhecer cada pedaço. Os principais departamentos da Provence são:

Vaucluse – Sua maior cidade é Avignon. A região montanhosa de Luberon tem várias vilas charmosas.

Bouches-du-Rhône – Ao sudoeste, tem em Arles e Aix-en-Provence suas maiores atrações. Ainda mais ao sul fica o Camargue, o “pantanal francês”, de tradições rurais.

Alpes-de-Haute Provence – Na direção leste, pelas montanhas, você chegará ao impressionante Gorges du Verdon, um vale cheio de cânions. A cidade de Castillon fica na extremidade leste do vale.

Alpes-Maritimes – O departamento é o principal produtor de perfumes da região e de toda a França. Portanto, é o lugar para ver campos de lavanda (floridos entre junho e agosto). Grasse é a capital do perfume.

. Com construções e montanhas em surpreedentes tons de ocre, ela atrai escritores, artistas e chefs há séculos. Use-a como base para explorar a vizinhança do Luberon.

Dia 5 Roussilon e vilarejos do Luberon – 100 k
Aluguel de carro Roussilon e vilarejos do Luberon - 100 k
O Luberon é assim: ao longo de um maciço de montanhas de cores variadas, vinhedos e oliveiras se misturam a cidades medievais como Ménerbes, Lourmarin, Gordes, Bonnieux, Cavaillon, Lacoste e dezenas de outras. Detalhe: todas valem a visita. Informe-se sobre os dias das feiras livres nas vilas (http://en.luberonweb.com/luberon/marches/) para aproveitar ainda mais a viagem. Você encontra queijos fabulosos (os de cabra, chévres, são um clássico local), azeites produzidos ali mesmo, vinhos, pães, carnes, peixes, sabonetes, sachês etc. Nos restaurantes, normalmente pequenos e com mesas ao ar livre (que dão para uma praça medieval ou para uma paisagem de montanhas e vales), perfumadas refeições provençais podem ser encerradas com um sorvete artesanal.

 

Dia 6 Roussilon e Frejus – 190 km
Aluguel de carro Roussilon e Frejus - 190 km
Os caminhos que vão do coração da Provence para as praias da Côte D’Azur são muitos e podem incluir paradas em locais diferentes, como Marseille e Cassis (ambas mais à oeste). Mas, se sua intenção é seguir logo depois para a Itália, dirija diretamente para Fréjus para usufruir do melhor da Riviera Francesa. Fréjus tem pouco mais de sete quilômetros de praias e um porto lotado de iates, lanchas e veleiros. A Base Nature é uma imensa área verde à beira-mar, perfeita para o descanso. Durante o verão, o Théâtre Romain e o Amphithéâtre recebem shows de música e espetáculos variados. St. Raphael, colada em Frejus, é outra opção para baixar acampamento.

Dia 7 Frejus / Alassio – 175 km
Aluguel de carro Frejus / Alassio - 175 km
Nem pense em acelerar a viagem neste pedaço do caminho: de preferência, faça destes os 175 km mais demorados de sua viagem. Entre Frejus e Alassio, na Itália, a Riviera Francesa se descortina em atrações de alto calibre. Estão no caminho, pela ordem, Cannes, Antibes, Nice (que é grande e pode ser deixada de lado se sua intenção for curtir tudo em um dia), Saint-Jean-Cap-Ferrat e o principado de Mônaco, só para ficar com as mais conhecidas. Vale a pena parar em cada uma delas e programar antecipadamente um almoço ou jantar em um endereço renomado 

Endereços de sabor na Côte d’Azur

La Villa Archange, Rue de L’Oest, Le Cannet – Um dos restaurantes do premiado chef Bruno Oger, com duas estrelas no Guia Michelin. Cozinha clássica francesa, com acento mediterrâneo.

Le Chantecler, 37 Promenade des Anglais, Nice – O menu segue os ingredientes da estação e está nas mãos de Alain Llorca, um chef em ascensão. Dependendo da época do ano, conte com trugas negras, aspargos frescos ou azeites fresquíssimos.

Le Louis XV – Alain Ducasse, Hôtel de Paris, Monte Carlo – A casa de um dos chefs mais renomados das últimas décadas faz jus às três estrelas do Guia Michelin. O ambiente suntuoso e o serviço primoroso dão a impressão de você estar fazendo uma refeição em meio à monarquia. Talvez você esteja mesmo.

Joël Robuchon Monte-Carlo, Hôtel Metropole, Monte Carlo – Robuchon é o outro papa da gastronomia francesa dos anos mais recentes. Nesse endereço, ele abusa, no bom sentido, dos perfumes e sabores mediterrâneos.

. Em Mônaco, aproveite para circular à pé, deixando o carro no estacionamento na parte alta do principado.

Dia 7 Alassio – 30 km
Aluguel de carro Alassio - 30 km
Depois de um dia intenso na Riviera, aproveite para relaxar na primeira cidade italiana do roteiro. Alassio, assim como os balneários vizinhos nesse trecho da Ligúria, como Laigueglia e Capo Mele, é um lugar de águas tranquilas, casas coloridas (típico das vilas de pescadores) e mesas fartas. As pranchas de frutos do mar costumam misturar peixes, camarões, lulas, polvos e mariscos graúdos, pescados há pouco no Mar Tirreno, grelhados no azeite e servidos com vinho branco local (Pigato e Vermentino são duas das uvas regionais que rendem ótimas garrafas). Outro sabor típico da Ligúria é o pesto, associado à cidade de Gênova, mas presente em toda a costa. Aqui, a receita é a tradicional, com pinolis, azeite e manjerição. O restaurante La Prua, de frente para o mar, é uma ótima opção. Na hospedagem, você pode escolher um agriturismo, como

Dia 8 Alba ou Barolo – 160 ou 139 km
Aluguel de carro Alba ou Barolo - 160 ou 139 km
A opção por se escolher entre Alba ou Barolo, duas joias da região do Piemonte, justifica-se pela época do ano. Se você viaja entre outubro e dezembro, escolha ficar em Alba – outubro é o auge da estação da trufa branca, que ainda pode ser encontrada nos mercados específicos e cardápios até o final do ano. A cidade toda se perfuma com os tons meio acres desse valiosíssimo fruto da terra. Medieval, com um belo centro histórico, Alba merece a visita mesmo em outras épocas do ano. Mas, nesse caso, opte por visitar Alba e hospede-se na pequena Barolo. O nome já faz salivar o viajante enólogo: dos vinhedos nos arredores dessa diminuta cidade, cheia de construções medievais e ladeiras, saem as uvas nebbiolo que geram os vinhos barolo e nebbiolo. Vale a pena visitar os vinhedos, reservar uma mesa em um dos muitos restaurantes locais – a cidade é minúscula, mas repleta de bons endereços para o gourmet – e visitar o Castello Falletti.

Dia 9 e 10 Alba ou Barolo / Milão – 155 ou 164 km
Aluguel de carro Alba ou Barolo / Milão - 155 ou 164 km
Aproveite sua manhã nos vinhedos do Piemonte antes de pegar a estrada para Milão. Do Piemonte para Milão, o caminho é feito por uma estradona sem muitos atrativos. Mas, chegando em Milão, um novo mundo se descortina. A capital do design italiano – e um dos mais importantes centros de moda do mundo – também prima pelos sabores (afinal, você está na Itália). Como você deve chegar no final da tarde, aproveite uma tradição local, o aperitivo, um equivalente à nossa happy hour (embora eles detestem a comparação). Você pede uma bebida, como o negroni ou um Campari, bebida nascida em Milão, e ela vem acompanhada por uma pequena porção de azeitona, uma fatia pequena de pizza ou alguma outra invenção da cozinha. Você pode curtir o aperitivo em toda a cidade. A região de Isola concentra o povo da moda e das artes. Já a Corso Como é mais informal e jovem.
Para um jantar completo, tente conseguir uma mesa no Latteria (Via San Marco, 24), que oferece uma cozinha caseira em menu que varia todos os dias – e é gentilmente apresentado pelos proprietários. Ou vá ao clássico Trattoria Milanese (Viale Gorizia, 30), aberto em 1933, um verdadeiro templo de pratos mundialmente famosos como o risotto alla Milanese, a costolette alla Milanese e a polenta com gorgonzola. Aproveite o último dia para visitar outros restaurantes típicos – risotos e polentas são o carro-chefe da culinária local – entre as visitas aos pontos mais famosos da cidade, como a Pizza del Duomo, Galleria Vittorio Emanuele II e a igreja de Santa Maria delle Grazie, onde está a Santa Ceia, de Leonardo da Vinci.

 

As melhores locadoras, carros de luxo, transfers e motoristas à sua disposição na Mobility.
Alugue agora o carro que mais combina com essa viagem no site www.mobility.com.br!
Deixe um comentário: